A regra de fazer negócios mudou.

As plataformas digitais e seus novos modelos estão reinventando o mundo dos negócios.

Você já percebeu que o modo de fazer negócios mudou? E, se nós te dissermos que isto se dê muito ao fato da “dominação” digital sobre os meios tradicionais? Pare um minuto e pense, um exemplo disto está na presença de gigantes como Google e Apple entre marcas mais lembradas, mais valiosas e força no mercado acionário.

Interessante, não? Antes, a plataforma de oferta e demanda, tão fortalecida, agora não vale muito mais. As regras da competição de mercado não são mais as mesmas. A internet não é só canal de distribuição, é também infraestrutura e comando. Modelos de negócios inteiramente novos surgem dela, mais do que isto, ela consegue unir ambientes físicos com o digital. E o que acontece?Amplia seu domínio, alcance, a velocidade, a conveniência e a eficiência das empresas.

Os limites foram todos redefinidos, não tem mais esse negócio de ser on ou ser off. Esses novos modelos conectam e coordenam objetos nos meios digitais e no mundo real também. E não para aí, eles redefinem o comportamento e influenciam o mercado externo, criando valor de outras maneiras.

Vamos para outro exemplo, quando a rede hoteleira Hilton quer expandir, eles constroem novos prédios e contratam mais funcionários, certo? Agora, o Airbnb tem investimento mínimo para acrescentar um quarto à rede, crescendo a custos próximos de zero. É um crescimento rápido, difícil de bater. Junta tudo isto, as reações positivas dos usuários, o que leva a expansão do consumo deste serviço e, o contrário, também pode acontecer. Mais um exemplo, a rede Etna atrai cada vez mais compradores em seu e-commerce, os quais – por saber da existência de lojas físicas, por sua vez, atraem mais vendedores para a empresa. É o tal do ganha-ganha. Mas vale lembrar em que em nenhum momento um investimento é menor que o outro, para quem trabalha no formato de múltiplas plataformas (física e digital) é preciso haver um equilíbrio, não tornando o outro, de certa forma, obsoleto.

Contudo, muitas das empresas não adequaram-se as novas regras e acabam enfrentando dificuldades crescentes diante da plataforma da internet, pois seus “concorrentes” não comportam-se mais como antigamente. O fato é que, este novo modelo de fazer negócios, vem quebrando a forma estabelecida pelos setores antes produtivos e já tomam o lugar de companhias tradicionais na lista, por exemplo, das 500 maiores empresas da revista Fortune. Podemos dizer que este movimento está revolucionando os processos antes conhecidos e acrescentando novos meios de criar valor a produtos e serviços, ao consumo e, até mesmo, o controle de qualidade. Sua empresa está preparada para enfrentar este desafio? Agende uma visita com a UAU para a gente conversar mais sobre o assunto.

Share This